Não sabe o que comer entre as refeições? Confira algumas dicas:

Atualmente não é mais segredo para ninguém que, para manter uma alimentação correta, devemos realizar de 4 a 6 refeições por dia. As 3 principais, que são: o café-da-manhã, o almoço e o jantar e, os 3 lanches intermediários.

Mas o que consumir nos intervalos? Essa é a grande dúvida de muitas pessoas. E por conta dessa dúvida deixam de se alimentar corretamente, prejudicando o organismo e o bom andamento da dieta.

Então, para evitar que isso aconteça, vamos sugerir algumas opções:

• Frutas: Essas são sempre boas opções, refrescantes, ricas em fibras, vitaminas e minerais. Como por exemplo: 1 pêra ou goiaba ou maçã ou banana. 10 morangos/ jabuticabas/ gomos de uva também são fáceis de levar em recipiente plástico!

• Frutas secas: As porções são: 6 damascos secos ou 1 colher (sopa) cheia de uva passa ou 5 unidades de ameixa seca. Se consumidas nessas quantidades, não serão vilãs da dieta porque apesar de seu sabor mais forte e doce, a fruta seca não sofre adição de açúcar. Ela apenas passa por um processo de desidratação (retirada de água) que deixa o seu açúcar natural (frutose) mais concentrado.

• Oleaginosas: Deve-se escolher apenas um tipo e porção de oleaginosa para ser consumida por dia:

Nozes: até 5 unidades por dia.
Avelã: até 4 unidades por dia.
Castanhas do Pará: até 3 unidades por dia.
Pistache: até 30g por dia = aproximadamente 1 xícara de chá.
Castanha de cajú: até 3 unidades por dia.
Amêndoa: de 10 a 12 unidades por dia.
Amendoim de 30 a 40 gramas por dia, o equivalente à palma da mão cheia. O ideal é comprar o amendoim natural e torrar em casa. Deixar dez minutos no forno em temperatura média já é o suficiente. Agora, se você comprar ele já salgado é preciso tirar o sal. Retire o excesso passando por uma peneira e o restante com um papel toalha.

• Barra de cereais: Além de práticas, fáceis de levar, são saborosas e ricas em fibras. Por possuírem fibras, exigem mais mastigação e causam maior saciedade. Porém, devem ser consumidas com moderação e jamais utilizadas como substitutas de refeições, porque não possuem qualidades nutricionais para tal fim.

Agora, com essas sugestões, não tem como deixar de se alimentar nos intervalos, por não saber o que comer! Siga as dicas e em caso de dúvidas, procure um nutricionista!

Thais Capucho Antonelli
Nutricionista Graduada pelo Centro Universitário São Camilo em Dezembro de 2007. Pós-graduada em Nutrição Clínica pela Universidade Gama Filho em Junho de 2010.
Registro no Conselho Regional de Nutricionistas – CRN 3 – 23598.
Contato: email: thanutri86@uol.com.br
Marque sua consulta pelo telefone: Medprimus clínica 11 3262 5564