Não consegue emagrecer? A resposta pode estar na INSULINA.

Insulina e a sua relação com o excesso de gordura?

Você sabe porque o excesso de carboidrato simples te faz engordar?

A resposta pode estar na INSULINA

Quando você come um prato de macarronada, ou um delicioso bolo de farinha branca e açúcar, ou toma refrigerante, ou come doce....... O que acontece?

Nosso corpo, mais especificamente nosso pâncreas, começa a secretar insulina. E a insulina o que faz? Facilita a captação de glicose pelo fígado, tecido adiposo (gorduroso) e músculos. A insulina desempenha papel importante no armazenamento de substâncias energéticas: um aumento de glicose originará, via insulina, formação de glicogênio no fígado. Haverá também formação de ácidos graxos (fígado e tecido adiposo) e seu armazenamento no tecido adiposo, além de inibição da proteólise (quebra muscular).

Ela sinaliza para que os nossos tecidos utilizem esse "açúcar" que entra dentro das células e então a glicose começa a normalizar na corrente sanguínea. No fígado, o açúcar é armazenado na forma de glicogênio, para que depois quando você precise de energia, ele seja novamente quebrado em glicose.

Porém....

Quando você come demais e a quantidade de glicose que chega às células hepáticas é maior do que a que pode ser armazenada como glicogênio. A insulina promove então a conversão de todo esse excesso de glicose em ácidos graxos. Esses ácidos graxos são em seguida embalados como triglicerídeos nas lipoproteínas de densidade muito baixa (VLDL), transportados até o tecido adiposo e lá depositados como gordura. Portanto, a insulina ainda FACILITA o ACÚMULO de GORDURA no tecido gorduroso e também a síntese e ácidos graxos, o que chamamos de lipogênese. A insulina também sinaliza para as células do tecido adiposo (nossas gordurinhas) e manda parar de liberar os ácidos graxos acumulados. Portanto ela DIFICULTA a QUEIMA de GORDURA que chamamos de lipólise.

Neste processo todo, temos a participação de 2 enzimas importantes:

A Lipase LipoProteica (LPL) e a Lipase Hormônio Sensível (HSL)

LPL = favorece a captação de ácidos graxos, aumentando o estoque de tecido adiposo. É estimulada pela insulina e glicocorticóides. E ela tem papel importante na localização do acúmulo de gordura: advinha onde? No abdômen! Gordura que chamamos visceral, entre os órgãos, que é a mais perigosa para a saúde. Por outro lado, as catecolaminas (adrenalina, noradrenalina), hormônio de crescimento e testosterona (no homem) reduzem a atividade da LPL do tecido adiposo.

HSL (Lipase Hormônio Sensível) = promove a lipólise. É inibida pela insulina. Quanto mais ativa a HSL, mais gordura liberamos e mais gordura podemos usar como combustível. No entanto, a insulina tem o efeito de inibir a atividade da HSL, porque como vimos anteriormente, a insulina POUPA gordura para utilizar a glicose como combustível e reduzir os níveis de glicose no sangue.

E ainda... Esses ácidos graxos livres atuam em muitos tecidos DIMINUINDO a SENSIBILIDADE à INSULINA, com isso a glicose será menos utilizada e seus níveis não reduzem como o esperado, aí nosso pâncreas trabalha e libera mais insulina..... E vira um ciclo vicioso chamado RESISTÊNCIA à INSULINA.

Com a insulina alta, sua glicemia abaixa rapidamente dando sensação de HIPOGLICEMIA. A Hipo é o estímulo poderoso desencadeante da FOME para que você se alimente principalmente de carboidratos com o objetivo de normalizar sua glicose.

Então você come >> aumenta a glicose >> que aumenta mais a insulina....

Você tem aquela sensação de fome mesmo após comer?? Pois então...

PARE COM ESTE CICLO!

Pois se nada fizer, ele não terá fim.

O resultado será: sobrepeso, obesidade, aumento da circunferência abdominal, Pré diabetes, diabetes, gordura no fígado, alteração da pressão, dificuldade para dormir, aumento de risco de infarto, derrame e câncer....... Ohhhhh god. Pior que não é exagero!

Resumindo: Insulina aumenta a utilização de glicose para que a glicemia normalize e diminui a utilização de gordura. É um “poupador de gorduras”- inibe a “queima” das gorduras. Por outro lado, a insulina aumenta a produção de ácidos graxos pelo fígado e favorece o acúmulo de gordura. E Você fica fofinho, com aquela pancinha aparente e que não sai nem por decreto, porque você se mata na esteira, mas não melhora a sua dieta.

Pessoas com resistência à insulina, com risco de diabetes tipo 2, Síndrome dos Ovários Policísticos, podem se beneficiar e muito com dieta orientada por nutricionista com redução dos carboidratos simples e de BAIXO ÍNDICE GLICÊMICO, porque não estimulam picos de insulina. Falaremos especificamente disso depois.

Quem tem resistência à insulina, pode fazer o que for. Se não fizer algo para normalizá-la, a gordura permanecerá “presa” nas células! Quando você melhora a sua alimentação, o que acontece?

Quando se diminui os carboidratos disponíveis na dieta a secreção de insulina diminui. A ausência de insulina ativa a lípase sensível a hormônios (HSL), ocasionando a mobilização rápida dos Ac. Graxos e sua metabolização. Ou seja, consegue eliminar enfim as gordurinhas. Porém, elas não são eliminadas por ação divina, por favor, ajude com uma atividade física orientada, principalmente com algo que trabalhe seus músculos, melhorando a sensibilidade à insulina!

Quando você muda seus hábitos, você muda também toda a sua bioquímica! Você ajuda seus hormônios a atuarem ao seu favor... Na verdade, você faz seu corpo trabalhar corretamente. Tudo funciona melhor!

Consulte seu Endocrinologista.

Fontes:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302000000100004

http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n2/29305.pdf

http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n5/11.pdf

Onde estamos?


Alameda dos Maracatins, 1217 conj. 806 - Moema/SP - CEP: 04089-014

Entre em contato

------------------------------------------------------
11 37991414

Agende pelo WhatsApp: 011 97766-9000

------------------------------------------------------
draviviane@endoquali.com.br

Siga a EndoQuali

Acompanhe as dicas
e novidades para a sua saúde.