Ansiedade

Uma característica marcante dessa emoção: Pensamento voltado para o futuro.

A ansiedade tem um aspecto que não podemos atribuir como doentio, pois algumas situações estão presentes no cotidiano de todos nós. Podemos citar aquelas em que nos sentimos ansiosos as vésperas da viagem dos sonhos; frente a uma entrevista de trabalho; uma prova importante, e tantas outras situações similares.

Atualmente as pessoas tem sentido medo de “ter medo”, porém o medo vai cumprir uma função protetora. Pensemos numa pessoa que entra para nadar no mar. Se ela se sente segura, porque sabe nadar muito bem, e não acha necessário avaliar: correnteza do mar; e disposição física, por exemplo, ela pode se colocar em risco de vida por não conseguir voltar para beira do mar. Então aquele receio que sentimos ao perceber que a correnteza está forte, que o calor também provocou desgaste físico, isso não nos torna uma pessoa medrosa, mas sim cautelosa e prudente frente àquela situação.

A ansiedade torna-se patológica quando há um medo irracional, por exemplo: temor de sair de casa, porque existe a possibilidade de ser atropelada. Neste tipo de ansiedade, sintomas físicos, psíquicos e comportamentais podem surgir sem estímulos específicos: irritabilidade, insônia, inquietação, dores de cabeça, diarréia, comportamentos de evitação e sensação de estar perdendo o controle.

Segundo o DSM, temos diferentes tipos do transtorno de ansiedade, onde diferem nos sintomas e no tratamento. A título de informação citarei alguns deles: Fobia Específica (medo de dirigir, de viajar de avião); Transtorno do Pânico (receio de sofrer um ataque de pânico, e até mesmo de morrer); Transtorno Obsessivo-Compulsivo – TOC (pensamentos recorrentes ou imagens, atingindo a obsessão. Lavar a mão muitas vezes, e checagem, por exemplo); Transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG (pensamentos se voltam para todas as possíveis conseqüências negativas e as maneiras de impedi-las); Transtorno de Ansiedade Social ou Fobia Social (medo de ser julgado pelos outros, especialmente em eventos sociais: reuniões, festas, encontros amorosos); Transtorno de Estresse Pós-Traumático (medo excessivo causado por exposição anterior a uma ameaça ou dano, um exemplo são os seqüestros relâmpagos).

As pessoas que sofrem de ansiedade em seu cotidiano são orientadas a buscar ajuda profissional, sendo o psiquiatra importante na fase diagnóstica, e no tratamento medicamentoso. E ainda contar com apoio psicológico, onde surgem possibilidades de detectar os fatores desencadeantes, uma vez que apenas a medicação não basta para que o resultado do tratamento seja completo e eficaz.

ELIANA DIAS SOARES
Psicóloga Clínica Especialista em Transtornos Alimentares e Obesidade
Contato: (11) 9 9717-1902
Endereço Eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Onde estamos?


Alameda dos Maracatins, 1217 conj. 806 - Moema/SP - CEP: 04089-014

Entre em contato

------------------------------------------------------
11 37991414

Agende pelo WhatsApp: 011 97766-9000

------------------------------------------------------
draviviane@endoquali.com.br

Siga a EndoQuali

Acompanhe as dicas
e novidades para a sua saúde.